Comecei a jogar tênis. E descobri que não sou tão ruim assim. Ia dizer que “descobri que levo
jeito pra coisa”, mas vi esse cara dizendo que talento não existe e que você pode ser bom em
qualquer coisa; é só querer e praticar. Mais precisamente, praticar por 10.000 horas.

Nesse meio tempo joguei mais ou menos 5 horas, o que significa que faltam 9995 horas para
eu ser tipo o Djokovic só que mais bonito. Tá quase.

Tudo começou quando minha gloriosa noiva arrumou uma boa raquete mais dois bons livros
por setenta e cinco reais. Compramos na hora. A outra raquete ela me deu de natal. Não sei
o nome da primeira, só sei que é muito boa, e a segunda é uma Advantage XL. As duas são
Wilson. Essa Advantage é legal pra iniciantes. Custa uns 120 reais e é bem bonita.

Assim, com todo o aparato necessário, começamos a procurar por quadras.

O parque municipal tem uma, de graça. Durante a semana só podemos jogar as sextas a partir
de 5 da tarde, mas sempre nos deparamos com um grupo de pessoas que aparentemente só
podem jogar às quatro e meia da tarde na sexta feira, pois eles sempre estão lá antes. Como o
parque fecha às seis horas, desistimos.

O parque das mangabeiras também tem uma quadra. Fomos lá num sábado à tarde. Mas essa
não é de graça, o aluguel de uma hora custa vinte reais. Um preço legal. Marcamos de ir todo
final de semana.

Na primeira vez que joguei, percebi que fazia muita coisa errada. Não batia na bola direito. Ela
ia muito alto ou muito baixo, o jogo não fluía. A Renata já havia feito aulas e sabia um pouco
mais sobre as técnicas. Fui ao youtube procurar por vídeo aulas de tênis. E tem tudo que você
precisa saber.

Djokovic ensina tudo (aprende Nadal):

“70 dislikes? Nice try Nadal.”

O canal intosport.com, que ensina tudo em ótimos vídeos, até como pegar na raquete. Veja
todos:

E pra finalizar um espanhol amante de divas pop te ensina a sacar com uma bela trilha sonora:

Rumo às 10.000 horas.

Anúncios