Eu já comentei que quero ser um escritor? Quero ter livros lançados, uma coluna num jornal ou site legal que me paguem muita grana para mandar meus textos por e-mail, tranquilão, de casa, enquanto tomo um café e assisto Ana Maria Braga.

Esse é o sonho. Trabalhar de casa escrevendo textos.

Tenho quatro ideias para livros. Um já está praticamente finalizado, mas faltam-me forças para lança-lo naquele site legal que faz tudo pra você, o Clube dos Autores. Nele, você joga seu PDF, com capa ou não, e eles deixam o livro lá arrumadinho, pronto para a impressão. Aí, quando alguém clica em comprar, eles imprimem essa única cópia e a entregam na casa da pessoa. Muito legal. O único problema que vi lá é o alto preço das impressões, fiz um teste para saber quanto ficaria meu livro, que tem cerca de 130 páginas, colocando ZERO de lucro pra mim e o resultado foi mais ou menos 30 e poucos reais. Achei um pouco caro. Mas vou colocar lá mesmo assim e vocês que se virem para comprar. Desse ano não passa. Além disso, vou fazer um e-book dele, bem bobinho, mas limpinho.

Minhas outras três ~obras~ estão ainda em andamento. Um livro é sobre um DJ maluco, inspirado em Will Ferrell, outro é uma ficção científica sobre viagens no tempo (uma loucura a ser explorada no blog em breve) e o terceiro é uma coleção de minhas lembranças dos jogos do Cruzeiro, passando desde minha infância até hoje. Vou falar dos jogos mais marcantes, jogadores que ficaram na memória e outras coisas do tipo. Duvido que ganhe algum dinheiro com eles – o do Cruzeiro é o que tem mais chances – mas quero lançar tudo nos próximos quatro anos.

Além disso, estou ganhando experiência escrevendo na internet. Faço um trabalho de redigir notícias para sites que desenvolvo. Algo simples, fácil de fazer, meio trabalhoso para atualizar (faço o site inteiro na mão, tableless, com o pouquíssimo conhecimento que tenho), que me dá grana. É o mais perto que estou do meu sonho. Sou pago para atualizar as notícias desses sites, faço tudo de casa, mas o dinheiro não é suficiente para que fique assistindo Ana Maria Braga. Ainda tenho que trabalhar no horário normal.

Agora, na categoria PRO BONO (para você que é burro significa “de graça”), escrevo no blog Geral do Cruzeiro, o melhor blog sobre o Cruzeiro do mundo e se pá do universo inteiro, fazendo coluninhas, tentando ser engraçado e falhando na maioria das vezes. É a coisa mais legal que faço. Lá posso escrever textos idiotas sem o menor pudor, pois o pessoal é muito bacana e os leitores muito divertidos, melhores que a maioria desses malucos que habitam os maiores sites de esportes, que só sabem xingar todo mundo. E, a partir de ontem, comecei a publicar notícias no portal Premier League Brasil, que vai ser uma bela experiência para meu futuro de jornalista esportivo (se esse futuro vier a ser realidade algum dia, coisa que não parece estar próxima de acontecer), além de me dar um espaço para falar sobre o Arsenal.

Agora eu escrevo como um condenado, mas gosto de cada segundo.

Anúncios