open-english-the-book-is-on-the-table

A escola de idiomas Open English fez uma série de propagandas engraçadissississimas sobre como sua escola é superior a todas as outras e como você não conseguirá aprender inglês de nenhuma outra maneira a não ser estudando com eles.

E eu digo: não. Não ouça a Open English. Aprenda seu inglês da sua própria maneira. Do jeito que lhe deixar o mais confortável possível. Vamos aos vídeos.

#1

Nesse primeiro vídeo, o pobre rapaz é ridicularizado por ter um gosto diferente e querer aprender inglês com música. Como sabemos por toda e qualquer aula de inglês no colégio, os professores adoram passar músicas para que os alunos aprendam a nova língua. E se eles acham esse meio de aprender efetivo, quem é a Open English para nos dizer o contrário?

open-english-underdog

A música é um instrumento que auxilia bastante no aprendizado.

Então eu digo: vá underdog, vá e aprenda seu inglês através de suas músicas. The book is on the table é uma frase muito importante, se, por um acaso, você estiver numa biblioteca, ou se alguém necessitar de um livro que está na mesa para salvar uma pessoa moribunda, você será um herói. Não quero o mal de ninguém, mas torço para que isso aconteça.

#2

Já nesse vídeo, o nosso querido herói underdog está em uma entrevista de emprego contra seu nêmesis, seu Judas, o rapaz que se acha o espertão e se orgulha muito de ter feito um cursinho de inglês no Open English. Convenhamos que isso é muito pouco para uma pessoa ficar por aí se gabando.

Na entrevista vemos que nosso underdog está tentando. Na pergunta do entrevistador sobre conseguir falar inglês, ele diz que está estudando, tentando, se esforçando. E ainda mostra que consegue falar um pouco da língua. Já o espertalhão, que parece um riquinho filhinho de papai, já deve ter ido pra Nova York várias vezes e joga na cara de nosso herói que consegue falar inglês razoavelmente.

open-english-comparativo

Veja que nosso herói é respeitoso e usa uma gravata para a entrevista, já o riquinho filho da mãe nem se importa.

Então o entrevistador pergunta sobre fazer conferências com pessoas em Nova York. O underdog, mesmo achando a situação um pouco difícil para seu nível, tenta responder com otimismo, dizendo que sim, tentaria conversar com o pessoal de Nova York, numa manobra que demonstra coragem, confiança, entusiasmo em aceitar desafios.

Já o idiotão vem e diz que acabou de fazer uma conferência de manhã com o “pessoal de Nova York”. Primeiro que eu não acredito nisso nem um pouco, só se sua “conferência” for jogar multiplayer online no Playstation 3 contra pessoas de Nova York. Mas tá, vamos dizer que você estava mesmo fazendo conferência com pessoas em Nova York. Então o que você está fazendo nessa entrevista de emprego? Você já não tem um lindo trabalho em que pode fazer conferências o dia inteiro? Vai se foder.

Eu contrataria o underdog. Eu torço por ele. Ele quer aprender seu inglês da sua maneira, não tem medo de desafios, e é um cara carismático, divertido.

#vai #underdog

Anúncios