Eu gosto de festas tanto quanto o próximo cara. Meu problema é que as pessoas tem uma loucura com horários e não podem ir embora do lugar numa hora aceitável.

Para esses loucos, se a festa começa às oito da noite, você só pode sair de lá às oito da manhã. E isso não entra na minha cabeça.

Às vezes estou com sono, às vezes não estou afim de ficar mais, às vezes ir embora é a opção mais sensata. Mas não, a gente tem que ficar pra sempre no lugar. Até a morte.

Isso me lembra de uma história. Uma vez sai com três amigos e nós bebemos muito. Mas muito mesmo. Bebemos o tanto para não lembrarmos de nada, nem de como havíamos chegado na casa de um dos meus amigos.

O problema é que um dos meus amigos havia sumido. Nós procuramos ele por todos os lados, refizemos todos nossos passos da noite anterior e nada.

Quando o encontramos, no telhado do apartamento que estávamos, ele havia morrido de desidratação e fome.

Mexendo no corpo dele encontrei dez mil dólares em fichas de poker.

Foi um final feliz.

Anúncios